quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Fraquezas




Por que nossas fraquezas nos permitem deixar com que as pessoas nos magoem? Tudo é muito previsível e ainda assim arriscamos sabendo o final da novela. Digo mais, ainda nos sentimos no direito de nos revoltar... Mundinhooo... vamos falar menos e ter mais atitude, por gentileza!

Certa vez eu li uma frase que dizia “A gente está no lugar onde a gente se coloca”. Tem algo mais verdadeiro do que isso?  Ainda que nunca seja o lugar que gostaríamos de estar. Onde foi parar o cuidado? O amor ao próximo? O respeito pelos sentimentos alheios?

Em algumas vezes me odeio por acreditar no olhar das pessoas, por que hoje é comum em um olhar aparentemente sincero ser apenas o disfarce de um dissimulado.

Peço sabedoria para Deus para que a revolta não reine no meu coração. Peço que todas essas minhas fraquezas transcendam e me façam superior a qualquer lágrima de lamentação. E que meu sentimento seja apenas de indiferença. Não quero que nem o desprezo, nem o amor e nem a piedade deixe rastro.

Aprendi a não fazer aos outros, o que não gostaria que fizessem comigo. Tento seguir isso todos os dias. Mas sei que sou falha. De todas as formas, nunca é demais cuidar com o agir e com o falar, para que maiores danos não sejam causados.

Se soubéssemos o impacto que nossas ações (boas ou más) refletem no coração das pessoas, pediríamos licença sempre ao entrar.